terça-feira, 17 de novembro de 2009

Fotos do último encontro do GESTAR II - Sorriso - MT


DÉCIMO QUARTO ENCONTRO DO GESTAR II – MATEMÁTICA


(Clic na imagem para ampliar)

Na data de 14 de novembro de 2009, realizamos nosso encontro final do GESTAR II na cidade de Sorriso – MT. Planejamos para esse último momento as apresentações dos projetos desenvolvidos nas escolas envolvidas com o curso.

Organizamos as apresentações de forma livre, deixando a vontade os cursistas para suas apresentações, ao todo houveram 13 projetos apresentados, envolvendo as escolas e os professores de Matemática , Língua Portuguesa e outras disciplinas que também contribuiram para a realização desses projetos.

Pedimos no início do encontro para preencher o formulário para facilitar nosso trabalho, onde o formador utilizando critérios para uma ordem de apresentação.

O coordenador do GESTAR II, em nossa cidade, professor Julius registrou em sua fala na abertura dos trabalhos a valorização dos professores que neste curso buscaram aperfeiçoamento e que a Educação em nosso município está orgulhosa pelo empenho e trabalho realizado, que mesmo tendo uma rotina cheia de obrigações e atribuições os professores cursistas do GESTAR II conseguiram chegar ao final do curso cumprindo com eficácia suas obrigações, então afirmou que todos estão de parabéns pela ótima jornada de estudos.

O formador, professor Welton comandou as apresentações, que seguiram conforme os temas a seguinte ordem:
- Comunidade escolar, proliferando informações para conservar a vida.... E não proliferar a Dengue;
- Mundo dos decimais;
- Horta Orgânica para uma comunidade sustentável;
- Escola atrativa,
- Xadrez;
-Boa alimentação – Vida saudável;
- Mulher e Trabalho,
- Transito,
- Como trabalhar a Língua Portuguesa em Sala de Recursos;
-Reciclagem de Papel,
- Leitura dramatizada;
-Educação para o trânsito;
- As várias formas de leitura na reprodução escrita do livro “Na rota do perigo”, de Marcos Rey.
Terminada as apresentações, o professor Welton pediu a formadora de Língua Portuguesa , professora Claudia Natal, que falasse ao grupo . Na sua fala agradeceu pela convivência harmoniosa e pela oportunidade de compartilhar conhecimentos.
Ao final do encontro houve as últimas orientações para fechamento dos registros das obrigações pendentes e a avaliação do GESTAR, que juntamente com o CEFAPRO, foi realizado através de registro escrito.

O professor Welton agradeceu a todos pela presença, participação e registrou sua admiração e respeito a seus colegas professores cursistas. Para uma homenagem motivadora apresentou uma frase reflexiva:



Em seguida apresentou o vídeo O PODER DA VISÃO, pedindo a todos que permitissem que a mensagem chegasse a seus corações.


(Clic e sinta a emoção dessa mensagem)

video


Como última mensagem, convidou a todos que no próximo ano as pontes construídas entre os professores, escolas e alunos continuem com o trânsito de idéias e estudos para o bem da Educação do município de Sorriso, do estado de Mato Grosso e do Brasil.

segunda-feira, 16 de novembro de 2009

Fotos do décimo terceiro encontro - GESTAR II - Sorriso - MT

DÉCIMO TERCEIRO ENCONTRO DO GESTAR II - MATEMÁTICA

Realizamos dia 31/10/2009 mais um encontro do GESTAR II – Matemática, na
Escola Estadual Mário Spinelli. Nesta ocasião nossa oficina foi referente a sessão coletiva 12 - TP 6 – Unidade 23.

Conforme registro no relatório anterior em virtude de conseguirmos honrar nosso compromisso no tempo hábil, os professores cursistas juntamente com o formador resolveram já realizar os trabalhos da última oficina neste dia 31 do corrente para encerrarmos conforme o nosso calendário dia 14/11/2009 com a oficina de avaliação e socialização de todos projetos trabalhados nas escolas envolvendo Língua Portuguesa e Matemática.

Antes do início dos trabalhos recebemos a visita de dois professores em nossa oficina, Professor Leocir e professora Marisa ( vereadores de nossa cidade), que vieram parabenizar a todos os cursistas e formador pelo trabalho que estavam realizando e motivando para que essa rotina de estudos continue para o bem da Educação da cidade.

Encerrado a visita dos vereadores, damos o início aos trabalhos da sessão coletiva 12, que em virtude do tempo os cursistas não tiveram a oportunidade de vivenciarem com os alunos as sugestões de atividades para o socializando, então organizei os professores por grupo e na semana seguinte realizarei três encontros nas escolas para a socialização dessas experiências que não puderam ser apresentadas na oficina. Registramos a importância dessa caminhada até o momento, haja vista houve várias contribuições para a prática pedagógica. Após a discussão sobre a caminhada e situações vivenciadas em outras unidades de estudo, estudamos sobre os sistemas de equações e situações problemas e sugeri que resolvessem a seguinte situação problema:

Há 5 anos a idade de João era o dobro da idade de Maria. Daqui a 5 anos a soma das duas idades será 65 anos. Quantos anos João é mais velho que Maria?

Depois de 30 minutos, obervamos que a interpretação da atividade acima , nenhum professor conseguiu escrever a linguagem matemática correta, então fiz a intervenção e percebi que esse tipo de problema ninguém tinha feito ainda. Discutimos então o fato de que interpretar também seja o primeiro obstáculo. Agora diante de equacionado o sistema qual o modo de resolver com mais facilidade? A maioria acha que pelo método da adição é mais fácil, mas quando temos a presença de frações já é melhor usar substituição ou comparação. Resolução pelo método gráfico dependendo da natureza do sistema também é fácil.

Terminando os estudos de sistemas na transposição didática foi construída um par balanças para resolver sistemas e cada grupos de professores demonstrou resolvendo um sistema com o recurso da balança. Essa atividade foi muito gratificante.

Para terminar a oficina, registrei a importância dessa última sessão coletiva e convidei a leitura a última unidade do TP 6, pois estarei visitando os professores na semana seguinte para fechar os trabalhos e ainda reforçar o último encontro no dia 14 desse mês, fechando os trabalhos do curso de formação GESTAR II – Matemática em Sorrriso.

Fotos do décimo segundo encontro - GESTAR II - Matemática


DÉCIMO SEGUNDO ENCONTRO DO GESTAR II - MATEMÁTICA

Realizamos dia 30/10/2009 mais um encontro do GESTAR II – Matemática, na Escola Estadual Mário Spinelli.
Nesta ocasião nossa oficina foi referente a sessão coletiva 11 - TP 6 – Unidade 21

Dando início aos trabalhos, o formador registrou a importância das tarefas realizadas e a oportunidade de troca de experiências dos professores cursistas que socializam suas experiências das atividades do GESTAR.

Após as discussões sobre as leituras do TP, iniciamos o debate sobre o estudo de frações e as dificuldades de trabalhar com os alunos, onde a maioria dos professores relataram que é talvez a maior dificuldade e desafio para o professor de matemática, ensinar conteúdos que envolvem frações, principalmente quando envolve adição e subtração de frações com denominadores distintos. A falta de pré-requisitos é uma realidade geral dos alunos, então é necessário um ajuste que resgate o domínio de competências como conhecimento dos critérios de divisibilidade, números primos, números compostos, múltiplos e divisores, facilitando assim o trabalho com as frações. Quanto ao uso de mínimo múltiplo comum ou frações equivalentes,como também outras técnicas vai depender da realidade da turma, o professor deve conhecer seus alunos para dar a eles as informações necessárias para que ele consiga atender sua cobrança valorizando seu desenvolvimento, e nunca dar uma atividade sabendo antecipadamente que será insatisfatória.
Concluimos que o professor de matemática precisar cuidar, planejando sua aula, sem fugir ao rigor da cobrança, mas que permita ao aluno atingir seu objetivo que é a aprendizagem e se for necessário revisar conteúdos que lhe de segurança para compreender o atual e não simplesmente condená-lo a ignorância afirmando que já deveria saber da matéria pois já viu no passado.

Chegando a transposição didática, os professores realizaram as atividades sugeridas pela sessão coletiva, dividindo a turma em grupos. Percebemos que acostumados em resolver problemas de maneira simples usando a linguagem matemática de sentenças (equações) a sugestão não foi nada fácil, pois usar o método de inversão para todos foi uma novidade e conseguiram resolver somente depois de muitas tentativas. Enfim apesar dos obstáculos de interpretação os professores gostaram e certamente irão propor situações dessa natureza a seus alunos.
Encerramos a sessão coletiva resolvendo a atividades 4 da Parte C e fazendo um convite a leitura da próxima unidade, aproveitando que nesta data é feriado e em comum acordo todos fizeram o compromisso para realizarmos a oficina já no dia seguinte, para encerrarmos as sessões coletivas em virtude da alteração de cronograma conforme orientação do CEFAPRO para término do curso.

Fotos do décimo primeiro encontro - GESTAR II - MATEMÁTICA


DÉCIMO PRIMEIRO ENCONTRO DO GESTAR II - MATEMÁTICA

Realizamos dia 24/10/2009 mais um encontro do GESTAR II – Matemática, nas dependências da Escola Estadual Mário Spinelli.Nesta oportunidade nossa oficina foi referente a sessão coletiva 10 - TP 5 – Unidade 19.

Com as cordiais boas vindas aos professores cursistas, iniciamos nosso encontro fazendo a sondagem de leituras das unidades previstas de estudos. Após a troca de informações das experiências vivenciadas e comentários de algumas atividades do TP 5 (unidades 18 e 19), iniciamos a oficina fazendo uma reflexão do texto de referência ETNOMATEMÁTICA de Ubiratan d’Ambrósio fazendo uma ponte com o texto EDUCAÇÃO MATEMÁTICA E INFORMÁTICA: CAMINHO E UTOPIAS DE INCLUSÃO de Celso de Oliveira Faria, textos presentes nas unidades 18 e 19 respectivamente. Não podíamos permitir que esses textos ficassem sem uma discussão coletiva, pois a leitura permitiu que os professores tivessem uma visão de valorizar o conhecimento prévio do aluno e respeitar sua cultura inerente a sua realidade e através de um planejamento desenvolver os talentos desses alunos , tendo uma aprendizagem satisfatória e diferenciada na qualidade. Ao mesmo tempo , fazendo uso da tecnologia que permita o acesso de verdade aos alunos , desde uma calculadora a um computador de última geração, utilizando essas ferramentas como recursos tecnológicos para o trabalho escolar e edificação do conhecimento. Terminado as discussões e reflexões entregamos o roteiro de atividades da oficina:

1º MOMENTO
Parte A
Tabelas numéricas de números primos
Atividades 01 a 04 : páginas 206 a 208
Socialização dos resultados

2º MOMENTO
PARTE B
Discussão da transposição didática
Atividades 05 a 07 : páginas 208 e 209


Realizada todas as atividades envolvendo números primos, na transposição didática usando a calculadora demonstraram os cálculos construindo as sequências numéricas. Dividida em grupos a turma socializou situações problemas envolvendo a calculadora. Fechamos a a parte B discutindo sobre as equações do 2º grau, métodos de resoluções com material manipulável.
Finalizamos a oficina resolvendo as atividades da parte C e orientando para próxima oficina.

NÃO ESQUECER PARA O PRÓXIMO ENCONTRO: 30/10/2009
Escola Mário Spinelli - 07:30

SUGESTÃO DE ATIVIDADE NO LABORATÓRIO DE INFORMÁTICA
AULA DE MATEMÁTICA – NUMEROS PRIMOS (JOGO INTERESSANTE)
VALE A PENA ACESSAR:http://nautilus.fis.uc.pt/mn/goldbach

DÉCIMO ENCONTRO DO GESTAR II - MATEMÁTICA




Realizamos dia 17/10/2009 mais um encontro do GESTAR II – Matemática, nas dependências da Escola Estadual Mário Spinelli.Nesta oportunidade nossa oficina foi referente a sessão coletiva 9 - TP 5 – Unidade 17.

Iniciamos a oficina sondando a leitura da unidades previstas, onde percebemos que a maioria afirmaram que houve dificuldades de leitura por falta de tempo. Então em virtude dessa situação alertamos que a oficina será mais longa para oportunizar a leitura das partes mais importantes para garantir um trabalho satisfatório da sessão coletiva.

Após questionar os cursistas sobre as experiências vivienciadas com os alunos e as contribuições que trouxeram para compartilhar com os colegas, começamos nossa jornada de trabalho, que assim aconteceu;

1º MOMENTO
Parte A
Sessão 1

Leitura do texto: Integrando a matemática ao mundo real
Realização da Atividade 1
Sessão 2
Considerando a leitura das páginas 18, 19 e 20 do TP 5
Realização da Atividade 2
Socialização dos grupos

2º MOMENTO
Parte B
Discussão da transposição didática
Realização das Atividades 1 e 2

Discussão no grande grupo
3º MOMENTO
PARTE C

Organizar uma tabela e resolva a atividade 8 da unidade 17 (página 31)
Notamos nos trabalhos realizados que as atividades permitiram uma experiência diferente para abordar a contagem, o texto da leitura sugerida enriquece e valoriza a importância da conquista do conhecimento em saber uma simples contagem abrindo o raciocínio para uma contagem mais complexa,paralelamente ainda caminha junto com a tecnologia registrando que é preciso cuidar por exemplo das senhas que usamos no dia-a-dia.
O principio fundamental da contagem foi dado ênfase nessa oficina, as atividades após realizadas, foi compartilhado a melhor forma desse conteúdo ser apresentado aos alunos de uma maneira atrativa, com uma sequência fácil de caminhar, ilustrando através da árvores de possibilidades.

Ao final da Oficina na parte C, o problema de St. Ives foi resolvido com facilidade e todos perceberam que a interpretação é a chave da solução, pois se mudar a forma da pergunta, teremos outra resposta.

Registramos ainda a todos cursistas presentes, a importância de cumprirem as obrigações, pois estamos chegando ao final da jornada e para finalizarmos com eficácia é preciso que todos sejam fiéis a orientação do formador, nosso próximo encontro será na próxima semana dia 24/10/2009 para fecharmos na data prevista.